Versos de Amor, Poesias Românticas, Poemas Carinho
 Versos de Amor, Poesias Românticas, Poemas de Carinho, Cartão Poesia
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livro de VisitasLivro de Visitas
Textos

14594rosas8.jpg

SENTIMENTOS DA ALMA 

Achei-me Morta.
Por dias achei-me nula e incapaz
com a demência invadindo o ser,
pela dormência que o vinho traz,
pelo vício a que me entrego
em noites e noites infindas.

Achei-me morta pelo medo da solidão,
do nunca mais amar.
Afundou-se minh’alma em letargia.
O desespero entorpeceu-me a mente,
o ar faltou numa agonia anormal.

Mas o corpo reclamou em suores e dores;
gritou, pediu socorro e gemeu;
agitou-se com as batidas do coração
que vibrando mostraram que:
_ Embora não quisesse, Achei-me Viva. 

Autora = Glória Cunha Matutina

Julho 2010



 
orkut_6537.gifFsWQbLKLVurbtkyEDltL
 
Raio de Lua
Enviado por Raio de Lua em 09/06/2014
Alterado em 16/07/2014
Copyright © 2014. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

ESTE SITE É MELHOR
VIZUALIZADO NO
GOOGLE CHROME